segunda-feira, 16 de setembro de 2013

1 ano e 10 meses de Saudade****



Se passo o dia, paro e escuto o vento
E ainda não posso entender
Como o improvável insiste em acontecer

Se ando sempre no mesmo caminho
E ainda me encontro com alguém
E vejo que não estou sozinho, eu sei

Se passa o dia, o tempo e conto as horas, e eu sem perceber
Que estou parado vendo o seu retrato, e não vou mais te ver
E vou tentando aceitar

As vezes fujo, corro de mim mesmo, canso e me esqueço de lutar
Sabendo que não posso ser tão tolo assim
Quando me vejo já estou cantando
Solto minha voz e desabafo enfim

Se o telefone toca, eu já sei mesmo que não é você
Se tudo que um dia me falou, eu vejo agora acontecer
Se a saudade aperta e eu não tenho nada a fazer
Se não apenas chorar

Não vou mais querer explicar, eu já sei
Alguém me soprou e falou
Tudo sobre você, e ainda eu vou te ver

Eu quero deitar e sonhar outra vez
Tocar, te ouvir, te sentir
E poder te dizer, como eu amo você
Tocar o meu violão e te ver
Me pedindo pra viver

Me pedindo pra viver
Eu sei

(-Mr. Gyn_Sonhando-)
  ****

**** 1 ano e 10 meses de saudade  ****

A pior saudade é essa... a que não se pode matar.
Faltando você aqui irmãozinho.
Quanta saudade... quanta falta você nos faz.
amamos você pra sempre 

!!LUTO ETERNO!!

***



4 comentários:

  1. Van

    Só Deus pode suprir nossas necessidades e a falta de alguém querido tb. Confie nele!

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  2. Tão lindo o poema, traduz realmente esta ausência eterna.
    bjs

    ResponderExcluir

"Existe gente que precisa
da ausência para querer a presença.
O ser humano não é absoluto.
Ele titubeia, tem dúvidas e medos,
mas se a pessoa REALMENTE gostar, ela volta.
Nada de drama."
(Arnaldo Jabor)